A Floresta Amazônica

A Floresta Amazônica

A Floresta Amazônica

Graças a sua posição geográfica central, o Estado de Mato Grosso é coberto em parte pelo bioma amazônico, conjunto de ecossistemas mais importante da América do Sul.   

A floresta amazônica é uma floresta tropical, dita primária. Ela se caracteriza pelas formações ombrófilas, o que significa que as árvores são de porte muito elevado. A copa das árvores por vezes atinge os 50 metros de altura – o equivalente a um edifício de 15 andares!

Não existe melhor ou pior período para explorar essa região, tendo em vista que cada estação possuí o seu charme e as suas particularidades. Lembre-se somente que o nível das águas afeta a paisagem e as atividades a serem praticadas. Naturalmente, as cores mudam também. De dezembro a maio, o alto nível das águas é propício para passeios de barco, enquanto de junho a novembro a observação dos animais prevalece. Mas de qualquer maneira, os animais e os insetos são abundantes durante todo o ano.

Verdadeiro santuário da biodiversidade, a floresta amazônica abre as portas de um "paraíso verde". A magia desse ambiente, o poder que emerge, e a vida que prevalece o tornam um destino de prestígio.

A floresta amazônica é…

• 40.000 espécies vegetais, incluindo 16.000 espécies de árvores diferentes

• 390 bilhões de árvores espalhadas por 550 milhões de hectares

• Mais de 5500 espécies de animais vertebrados

• Mais de 128.000 espécies de animais invertebrados

• Até 2.5 milhões de espécies de insetos

• Uma farmácia a céu aberto (1300 plantas medicinais)

Como chegar lá?

Você encontra a bacia amazônica no extremo norte do estado de Mato Grosso. As cidades de Aripuanã, de Alta Floresta e mesmo Juruena são muito representativas do ambiente Amazônico. Há voos de Cuiabá a Alta floresta, e os ônibus também ligam as cidades. Para os aventureiros há sempre a possibilidade de pegar a estrada. 800km é a distância entre a capital do estado e Alta floresta.

A saber:

O Mato Grosso oferece diferentes possibilidades para a obervação da fauna e flora. Na região do Cristalino, nas proximidades da cidade de Alta Floresta, é acima das árvores que você observa a vida animal. Os pontos de observação nas alturas permitem a contemplação de espécies sublimes de passáros e uma grande variedade de macacos. A região também se destaca por suas incontáveis espécies de borboletas e répteis, com cores e habilidades de mimetismo que desafiam a imaginação. Se você está a procura de algo mais, o Parque Nacional de Juruena é lar de uma paisagem deslumbrante, digno dos melhores filmes de aventura.